O Livro dos Espíritos: 163 anos e atual

O Livro dos Espíritos - AK

Página inicial em francês – O Livro dos Espíritos (Allan Kardec).

Há 163 anos surgia, em Paris, a primeira edição de uma obra revolucionária por demonstrar a existência do plano espiritual e a relação deste com o mundo material. O Livro dos Espíritos, fruto do impecável trabalho de Allan Kardec, fez surgir a Doutrina Espírita e escreveu o nome do Codificador na lista dos grandes missionários da humanidade. Saiba mais!

A atualidade de O Livro dos Espíritos

Em 18 de abril de 1857 era lançada, em Paris, a primeira edição de “O Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec. A primeira edição, contendo 501 questões – a edição definitiva, com as 1019 perguntas e respostas, foi lançada em 1860 -, marcou o surgimento de uma fé totalmente nova, pautada na razão. Graças à Doutrina Espírita medos e dogmas foram substituídos pelo amor e pelo entendimento de que somos os responsáveis pela construção de nossa caminhada.

Ao revelar a existência de um mundo espiritual, que interage, influencia e é influenciado pelo material, muitas dúvidas foram esclarecidas, saindo do campo do sobrenatural para obter respostas racionais, facilitando nossas escolhas.

Desde o seu lançamento, até os dias de hoje, 163 anos depois, a obra conquista os leitores pela clareza de seus ensinamentos e pelas mudanças que efetuam em todos aqueles que decidem colocá-los em prática. Seu conteúdo é tão importante que, para fazer parte da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, primeiro Centro Espírita do mundo, fundado e dirigido pelo Codificador até o seu desencarne, os participantes precisavam ler a obra e, assim, ter conhecimento de seu conteúdo.

 

O Livro dos Espíritos e a fé raciocinada

Dividido em 4 partes, O Livro dos Espíritos oferece explicações racionais para os fatos que vivenciamos em nosso dia a dia. Dificuldades de relacionamento, os obstáculos que surgem no campo profissional ou, até mesmo, a pandemia provocada pelo novo coronavírus encontram uma orientação totalmente racional – veja aqui artigo sobre a Covid-19 e o Espiritismo!

E, exatamente por oferecer explicação totalmente condizentes com a nossa razão, e respeitando a ciência, é que a obra – e o Espiritismo – potencializa os momentos bons e, ainda, consegue oferecer consolo nos momentos desafiadores, como o que vivemos atualmente.

Após a publicação da obra, Kardec continuou suas pesquisas e nos brindou com outros livros e publicações essenciais para o entendimento doutrinário, tanto que compõem a chamada Codificação Espírita – conjunto de princípios que formam o Espiritismo.

No entanto, O Livro dos Espíritos nos oferece uma visão bastante abrangente dos princípios estabelecidos pela Doutrina Espírita, sendo essencial que todos os espíritas estudem a obra inaugural do Espiritismo.

O Livro dos Espíritos no Gabi

Consciente da essencialidade dessa obra magnífica e fundamental, nossa Casa Espírita a utiliza como base para todas as atividades desenvolvidas.

As turmas de estudo do Gabi começam o aprendizado pelas suas perguntas e respostas. Da mesma maneira, o estudo destinado a crianças e jovens também se baseiam no primeiro livro de Allan Kardec. Nas reuniões públicas, o conteúdo do livro compõem o variado temário, em uma demonstração de que suas páginas continuam muito atuais.

Tanto que no vestibular na UNESP, realizado em dezembro de 2015, uma das questões da prova de conhecimentos específicos trazia citação de O Livro dos Espíritos ao explicar as capacidades morais e intelectuais do homem – na resolução da prova, feita por um colégio tradicional de São Paulo, vemos interessante comentário dos professores: “No texto de Kardec, Codificador do Espiritismo, o Universo é visto como constituído de matéria e espírito. Essa concepção tem ressonância no pensamento de Platão e Descartes, considerados também pensadores dualistas. Assim, o corpo material é plasmado pelo Espirito que o encarna. A alma, entendida por Kardec como o espírito encarnado, é o portador de uma bagagem cultural e moral de existências passadas, conceito semelhante ao inatismo cartesiano platônico, em que a razão humana é portadora”.

Encontro Virtual com o Gabi

Tendo em vista o isolamento social ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, as atividades presenciais do Gabi (Centro Espírita Gabriel Ferreira, localizado na zona norte de São Paulo) foram suspensas desde 14 de março último.

Enquanto durar o distanciamento social, porém, ocorrerão reuniões via Zoom Meeting. O Encontro Virtual com o Gabi ocorre toda sexta-feira, às 20:15 horas e, em 17 de abril de 2020, como forma de comemorar os 163 anos de lançamento de O Livro dos Espíritos, teremos uma edição especial, onde os integrantes do Gabi escolherão a questão que mais gostam na obra, apresentando-a.

O link para participar da reunião é enviado, nas redes sociais do CE Gabriel Ferreira. Participe!

Até lá, acompanhe nosso blog com conteúdos sobre a Doutrina Espírita. Entre eles os dois que selecionamos para você – clique e leia:
Porque o Espiritismo ajuda a superar dificuldades
Sorria: você está vivendo e aprendendo!

 

 

 

Deixe uma resposta