Artigo da Revista Espírita serve de reflexão para a Covid-19

Revista Espírita e pandemia

Revista Espirita (nov/1865) tem artigo sobre epidemia de cólera

Na edição de novembro de 1865 da Revista Espírita, publicação editada por Allan Kardec entre janeiro de 1858 a abril de 1869, o artigo intitulado O Espiritismo e a Cólera chama a atenção por oferecer reflexões que podem ser associadas à pandemia provocada pela Covid-19.

Siga na leitura e tire suas conclusões.

Artigo relata epidemia de cólera na segunda metade do século 19

O Codificador Allan Kardec abre o texto relatando a perseguição dos adeptos do Espiritismo por parte alguns adversários e afirma que o medo diante das revelações trazidas pela Doutrina é o principal motivo dos ataques sofridos.

Em seguida, ele cita trecho de mensagem enviada por leitor da Revista Espírita residente em Constantinopla (hoje Istambul) – vale a pena lembrar que o professor francês abria espaço na publicação para enfocar acontecimentos que ocorriam no mundo, sempre analisando-os à luz da Doutrina Espírita.

Vejamos a seguir o trecho citado, onde o negrito foi feito por nós:

“… Os jornais vos informaram do rigor com que o terrível flagelo acaba de açoitar nossa cidade e seus subúrbios, já atenuando sua devastação. Algumas pessoas, dizendo-se bem informadas, elevam o número dos coléricos mortos a 70 mil, e outros a quase cem mil. (…) É sobretudo nestes tristes momentos de epidemia espantosa que a fé e a crença espírita dão coragem. (…) Quem sabe se não devemos a essa calma da alma, a essa persuasão da imortalidade, a essa certeza das existências sucessivas, em que os seres são compensados segundo o seu mérito e seu grau de adiantamento; quem sabe, digo eu, se não é por essas crenças, bases de nossa bela doutrina, que nós todos, espíritas de Constantinopla, que somos, como sabeis, bastante numerosos, devemos ter sido preservados do flagelo que se espalhou e ainda se espalha em torno de nós! …” –  Repos Filhos, advogado

Neste trecho, além do destaque dado ao conhecimento espírita como forma de fortalecer as pessoas em momentos de dificuldades, notamos que o espírita que se correspondeu com Kardec diz que os espíritas daquela localidade foram poupados da doença, levantando a  de que a fé na doutrina pode ter sido responsável por essa afirmação.

Mas será possível que a fé espírita (ou outra qualquer) pode impedir o contágio de uma doença? A continuidade do artigo da Revista Espírita dará essa resposta que serve, ainda, para refletirmos sobre os acontecimentos atuais, relacionados à Covid-19!

Doutrinas e religiões podem proteger seus adeptosde uma doença?

O primeiro ponto destacado ao analisar a mensagem do correspondente é que a ciência comprova que o medo pode enfraquecer o moral e o físico, tornando a pessoa mais suscetível de contrair doenças.

Porém, logo em seguida, a afirmação é de que o Espírita, como qualquer outra pessoa, pode morrer de cólera – que é apenas mais uma forma de levar alguém ao desencarne, ainda que leve muitas pessoas ao mesmo tempo (igual à Covid-19).

A diferença entre o adepto da Doutrina Espírita e outras pessoas que não a conhecem, conforme vemos em outro trecho do artigo: “Enquanto em presença da morte o incrédulo só vê o nada, ou pergunta o que vai ser de si, o espírita sabe que, se morrer, apenas será despojado de um envoltório material sujeito aos sofrimentos e às vicissitudes da vida, mas que continuará sendo ele mesmo com um corpo etéreo inacessível à dor; que desfrutará de percepções novas e de maiores faculdades; que vai reencontrar os que amou e que o esperam no sólio da verdadeira vida, da vida imperecível. Quanto aos bens materiais, sabe que deles não mais necessita, e que os prazeres que eles proporcionam serão substituídos por outros mais puros e invejáveis, que não deixam atrás de si nem amarguras nem pesares.”

Dando continuidade ao texto, porém, fica claro qual o procedimento mais seguro a seguir diante de calamidades como as provocadas por doenças como cólera ou novo coronavírus – aproveite para ver dicas de filmes para assistir com sua família durante a quarentena.

Dicas de proteção contra doenças como cólera e Covid-19

Na sequência do artigo, Kardec expõe conteúdo de duas das várias mensagens recebidas na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, onde é reforçada a importância de seguir todas as normas de higiene e medidas sanitárias porque não seguir o que recomenda os especialistas seria um verdadeiro suicídio – o que não poderia ser diferente em uma doutrina que tem a ciência como parte de seu tripé. Também ressalta o dever que temos em zelar por nossa saúde, necessária para manter nossa vida corporal, tão importante para progredir e depurar o espírito.

No entanto, se mesmo a despeito de todos os cuidados vier a desencarnação, devemos lembrar que apenas a vida material está sendo interrompida e a espiritual terá continuidade. E aos que ficam, apesar da saudade, fica a certeza do reencontro no momento propício.

Outro ponto de destaque diz respeito ao que um médico com conhecimento espírita pode fazer por seus pacientes, quando nota que não há mais nada a fazer para proporcionar a cura. Nesse instante, o profissional de saúde pode dizer que está usando todos os recursos que a ciência permite, porém, a vida do homem está nas mãos de Deus, que nos chama quando terminada nossa prova. E quando a libertação chega, devemos pensar que estaremos retornando à verdadeira vida, da mesma forma que devemos ser gratos pela estada na carne.

 

O artigo evidencia que o surgimento de moléstias graves, como a Covid-19, fazem parte da natureza e sempre ocorreram (e continuarão a ocorrer). Apesar de ceifarem muitas vidas, esses momentos de dificuldades acabam sendo superados e gerando aprendizado a todos que passam por ele e mudanças na sociedade.

Ele também reforça que é preciso seguir orientações de profissionais que têm conhecimento sobre o assunto e que é nosso dever fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para proteger nosso bem-estar e de todos aqueles nos cercam.

Mas, acima de tudo, devemos aproveitar os ensinamentos que a Doutrina Espírita tem a nos oferecer para fortalecer nosso espírito e manter a fé e a esperança diante de um momento tão grave como o que a Covid-19 trouxe para todos nós.

Para saber mais sobre o Espiritismo, acompanhe nosso blog com artigos esclarecedores, como os dois que destacamos a seguir, enfocando o novo coronavírus.
Novo Coronavírus: o que o Espiritismo nos ensina
A Covid-19 alterou os funerais. Isso é prejudicial ao Espírito?

 

Deixe uma resposta