Psicografia – obtendo notícias do plano espiritual

Fechando o Novembro Especial, cujo tema central foi Separação Momentânea de Entes Queridos, o tema discutido foi a Psicografia, mediunidade caracterizada pelo recebimento, por meio da escrita, de uma mensagem proveniente de um Espírito desencarnado.

Confira os pontos principais dessa live do Gabi, em parceria com a USE Distrital Vila Maria, e aproveite para assistir o vídeo com a exposição na íntegra.

Breve explicação sobre a mediunidade

Uma vez que a psicografia é um dos tipos de mediunidade existente, começamos por uma breve explicação sobre o tema.

Podemos definir mediunidade como a forma pela qual um Espírito desencarnado influencia um Espírito encarnado, permitindo a comunicação entre Espíritos que estão no plano espiritual com Espíritos que encontram-se na matéria.

É preciso um médium para que a comunicação se estabeleça e, como Espíritos de toda ordem (imperfeitos,bons e puros) podem se comunicar, é essencial avaliar a mensagem recebida, passando pelo crivo da razão.

Chamamos de médiuns, pessoas que recebem a influência de Espíritos, podendo ser de modo:

  • Não ostensivo: todos nós o somos – quem nunca teve uma intuição que se mostrou correta? Eis um tipo de mediunidade, assim como a Psicografia;
  • Ostensivo: algumas pessoas nascem com essa condição, precisando educá-la corretamente – vale frisar: mediunidade não se desenvolve, educa!

O médium é uma pessoa normal, que deve buscar o aperfeiçoamento constante, começando pelo estudo das bases da Doutrina Espírita, contidas nas obras da Codificação Espírita, de Allan Kardec.

A mediunidade pode ser classificada como sendo de efeitos físicos ou de efeitos inteligentes, mas em ambos os casos, para que a comunicação ocorra, é necessário a combinação dos fluidos do médium e do espírito comunicante.

Quanto aos tipos de mediunidade, existem vários, entre eles: audiência, vidência, psicofonia, psicografia, de cura, etc.

Psicografia, a mediunidade por meio da escrita

Chamamos de psicografia a faculdade mediúnica que se caracteriza pela escrita, ou seja, um Espírito desencarnando envia sua mensagem através de um texto que é anotado pelo médium.

Muito procurada por quem passa por esse processo de separação momentânea, muitas vezes tão logo passe o funeral, a pessoa já deseja ter notícias de quem partiu. A psicografia pode ser:

  • Mecânica – o Espírito atua diretamente sobre a mão do médium, que não tem consciência do conteúdo;
  • Semi-mecânica – o médium sente sua mão ser impulsionada, mas tem ideia do que está escrevendo;
  • Intuitiva – o Espírito atua sobre a alma do médium, que capta a mensagem e a transcreve, tendo total consciência do que produz.

O Espiritismo sempre teve grandes médiuns de psicografia, mas podemos destacar as irmãs Carolina e Julie Baudin, que receberam mensagens que vieram a compor O Livro dos Espíritos e outras obras de Kardec, Divaldo Pereira Franco e Francisco Cândido Xavier.

O médium mineiro foi intermediário para que livros espíritas chegassem até nós. Mas, de modo especial, foi sua psicografia de mensagens enviadas por desencarnados aos seus entes queridos, que o tornou em uma figura tão conhecida – esse seu trabalho é considerado por muitos como o mais destacado.

Reunião de Psicografia da USE Vila Maria acontece no Gabi

Composta por médiuns de sustentação, psicografia, psicofonia, intuição, sustentação, a reunião de Psicografia da USE Vila Maria acontece no CE Gabriel Ferreira, de forma presencial e sem presença de visitantes. Nela ocorrem pesquisas de temas definidos pelo grupo, diálogo com mentores e psicografia.

Os pedidos, que devem conter os dados:

  • Desencarnado: nome completo, data de nascimento e de óbito, motivo do óbito;
  • Solicitante: nome completo, grau de parentesco, contato.

Os nomes entram em uma lista por ordem de chegada e, a cada reunião, nomes – há um quantidade determinada pela equipe – são levados para uma possível mensagem. A equipe não determina quem vai se comunicar, mas faz vibrações/preces por todos os nomes e seus familiares e estimula o conhecimento doutrinário, para tirar dúvidas e oferecer esperanças a quem fica sentindo saudades.

Na reunião somente  o nome do desencarnado é passado para a equipe. Se a mensagem for recebida, é avaliada com base nas demais informações se conteúdo. Ela também é digitada e, após avaliação, armazenada no arquivo digital e enviada ao solicitante – que é convidado a dizer se sentiu-se reconfortado, o que achou da mensagem, etc.

De modo geral, as psicografias da reunião são intuitivas, sem mudanças de caligrafia. Tampouco é comum o uso de apelidos ou revelação se algum segredo.

 

O ciclo de palestras sobre desencarne na visão espírita foi importante para esclarecer muitas pessoas que sabiam muito pouco ou nada sobre a Doutrina Espírita. Para saber mais sobre esse trabalho, assista aos vídeos em nosso canal do YouTube, incluindo a de psicografia – clique e assista:

PSICOGRAFIA

Deixe uma resposta