Sonhar com quem já morreu – o que diz o Espiritismo?

O que significa sonhar com quem já morreu? Ou desencarnou, termo usado na Doutrina Espírita por significar a o fim da carne, mas com a sobrevivência do Espírito, que é imortal e reencarna muitas e muitas vezes.

Essa é uma questão comum entre as pessoas que se separam dos entes queridos. E, uma vez mais recorrendo aos conceitos doutrinários, vale esclarecer que não perdemos aqueles que amamos, quando eles voltam ao Plano Espiritual.

Nós nos separamos deles momentaneamente. Podemos comparar essa situação a quando alguém querido viaja e ficamos distantes fisicamente. Mas continuamos com o mesmo vínculo afetivo.

Guardando as devidas proporções, é isso que ocorre, mesmo longe, estamos perto pelo amor que existe entre nós e aqueles que partiram.

Até mesmo contatos são possíveis, após o desencarne, podendo ocorrer por meio de uma mensagem psicografada (mais rara) ou por encontros, muitos deles (não todos) lembrados na forma de sonhos.

Então, siga na leitura porque vamos explicar o que significa sonhar com quem já morreu.

Emancipação de nossa alma: entenda o que é!

Um dos conceitos doutrinários nos ensina que toda noite, quando nosso corpo repousa para repor as energias necessárias, nossa alma fica livre.

Aqui, cabe um parênteses para explicar que alma é o nome dado para designar o Espírito quando está encarnado, ou seja, tem um corpo físico.

Essa liberdade, ou emancipação, permite inúmeras possibilidades. Como, por exemplo:

  • Estudar os mais variados temas que se possa imaginar;
  • Prestar auxílio diverso, como visitar um conhecido em hospital, levando preces e boas energias;
  • Receber ajuda de Espíritos mais esclarecidos para superar eventuais dificuldades;
  • Conhecer lugares neste e em outros mundos;
  • Se encontrar com outros Espíritos, estejam eles encarnados ou não.

O que é feito nesses momentos de emancipação diários depende muito das condições e desejos de cada Espírito. Inclusive, há aqueles que podem escolher ficar no mesmo ambiente em que está seu corpo em repouso.

Também é importante lembrar que não há perigo na emancipação porque, sempre que o corpo físico despertar , o Espírito estará com ele.

Antes de passarmos à explicação do que significa sonhar com quem já morreu, vale destacar que ela funciona como uma espécie de treinamento para o momento do desencarne, muito parecido com ir dormir. Só que, no caso, o corpo físico não vai despertar e o Espírito permanecerá no outro plano.

Afinal, o que significa sonhar com quem já morreu – ou melhor, desencarnou?

Ficar o dia inteiro pensando em um problema físico/emocional ou se impressionar com a cena de um filme, por exemplo, pode levar a sonhar com essas situações marcantes.

Contudo, de modo simplificado, os sonhos também podem ser uma espécie de recordação de ações do Espírito liberto enquanto o corpo repousa.

Assim sendo, o desprendimento da alma durante o sono é um momento que pode proporcionar encontros entre encarnados e desencarnado. Em O Livro dos Espíritos, na questão 414, vemos a informação de que essa ocorrência é muito mais comum do que pensamos.

Em outras palavras, sonhar com quem já morreu, quase sempre, significa que estivemos com aquele Espírito no momento de emancipação da nossa alma.

Trata-se de algo natural, que pode acontecer com qualquer pessoa, mesmo quando a lembrança não é clara e/ou quando não lembramos do encontro.

Portanto, não é preciso ter medo, imaginando que algo ruim vai ocorrer. Ou se entristecer com a lembrança, mas agradecer a Deus pela oportunidade do encontro que só prova como os laços de amor são indestrutíveis.

Por que sonhar com quem já morreu e não lembrar do sonho?

Essa é uma dúvida que muitos têm. Para começar, é importante saber que nem sempre recordamos nossas experiências ao acordar por conta da influência da matéria.

Ou seja, nossa alma vive a experiência, mas quando acorda, precisa recuperar as impressões que não são passadas por meio dos órgãos físicos. Desse modo, quase sempre, temos flashs dos encontros ou só temos a sensação de que estivemos com a pessoa, mas não lembramos nada.

Mas de que adianta sonhar com quem já morreu e não lembrar? Essa é a pergunta que muitos se fazem e a resposta está na questão 410a, também da obra de Allan Kardec anteriormente citada.

Nela, os Espíritos da Codificação Espírita afirmam que “pouco importa que comumente o Espírito as esqueça, quando unido ao corpo. Na ocasião oportuna, a lembrança voltará como inspiração de momento.”

No caso dos entes queridos que já fizeram a passagem, mesmo que não haja uma recordação completa, a sensação do encontro faz bem para nossa alma.

Portanto, vale a pena sonhar com quem já morreu porque significa que estivemos juntos com a pessoa querida. Uma clara prova de que a separação é só física e que os afetos verdadeiros jamais se separaram. E mais: que um dia poderão trocar o abraço tão desejado novamente.

Tem algo que possamos fazer para sonhar com quem já morreu?

Não há uma fórmula que garanta que o sonho ocorra. Isso porque para o encontro ocorrer o Espírito desencarnado também precisa ter condições de acudir ao chamado – pode estar ocupado, por exemplo.

Porém, o pensamento é a forma de comunicação entre os Espíritos. Assim, conversar mentalmente com o ente que partiu, fazer preces por ele e pedir ao Pai que permita o sonhar com quem já morreu , pode colaborar para que ele ocorra.

Antes de dormir, tente manter o relaxamento, com a prece ou com a leitura de um bom livro, por exemplo.

Ao acordar, avalie suas sensações. Tente lembrar e, mesmo se a lembrança não for nítida, analise se sentiu uma boa sensação em relação ao ser amado.

Acima de tudo, tenha fé que o amor verdadeiro nunca deixa de existir e que o reencontro é certo para todos os que se amam

Se gostou deste artigo, continue acompanhando o blog do Gabi – Centro Espírita Gabriel Ferreira, localizado na Vila Maria, zona norte de São Paulo.

ACESSAR OUTROS ARTIGOS

Deixe um comentário